31 dezembro 2015

1ª série de 2016 "Arrow"

     Estamos no último dia do ano e resolvi postar uma coisa bem legal. Andei pesquisando séries de TV para assistir, e conversando com amigos, me indicaram Arrow. Claro que já tinha ouvido falar maravilhas, assisti alguns episódios esporádicos da terceira temporada, mas fica complicado quando não pegamos do começo.
    Então decidi que nesse ano a primeira série que vou acompanhar é Arrow.

Sinopse:

    Playboy, milionário e mulherengo, Oliver Queen (Stephen Amell) está presumivelmente morto há 5 anos, quando um acidente de iate causou o desaparecimento dele, de seu pai, Robert (Jamey Sheridan), e Sara Lance, irmã de sua então namorada Laurel (Katie Cassidy). 
    Mas Ollie sobreviveu e, preso em uma ilha, ele aprendeu a lutar por sua vida. De volta à civilização em Starling City, ele é um homem mudado e está decidido a honrar a memória do pai e livrar a cidade da corrupção. Disfarçado, ele usa as habilidades que aprendeu durante seu tempo de reclusão para isso, e ao mesmo tempo precisa esconder sua nova identidade da mãe, Moira (Susanna Thompson), da irmã, Thea (Willa Holland) e dos amigos.


26 dezembro 2015

12 Livros para 2016


    Oi gente tudo bem? O post de hoje é uma coisa que eu queria fazer há muito tempo, tenho alguns livros parados na minha estante e outros novinhos em folha que ganhei nesse final de ano. Outros comprei, esses que estou ansiosa para ler.
    Pois bem, estava vendo um canal no Youtube sobre essa tag, e quis fazer algo parecido. Os livros citados não terão uma ordem, mas o comprometimento de serem lidos durante esses doze meses que nos aguardam. Alguns não sei nada sobre eles, outros são bem conhecidos, é quase impossível não estar com altas expectativas. Então vamos lá? 


Apesar de ser uma leitura aleatória, há dois livros nessa lista que estou muito ansiosa para ler, não quero trapacear, mas espero que sejam as primeiras leituras do ano.

                                       
**********


Bela Redenção:
Sinopse: 

     A aguardada continuação de Bela Distração Liis Lindy é uma agente do FBI decidida a se casar apenas com o trabalho. Ela adora sua mesa, está em um relacionamento sério com seu laptop e sonha em ser cumprimentada pelo diretor depois de solucionar um caso difícil. O agente especial Thomas Maddox é arrogante e implacável, um dos melhores que o FBI tem a oferecer — e chefe de Liis. 
    Quando Liis e Thomas são encarregados de uma missão em que precisam fingir ser um casal, a atração entre eles chega ao limite — e os leva a questionar quanto realmente estavam fingindo. Bela redenção é o segundo volume da série que narra a excitante, romântica e por vezes volátil jornada dos Maddox rumo ao amor. Chegou a hora de conhecer o mundo misterioso do esquivo Thomas e descobrir como a paixão pode ser intensa quando você não é a primeira, e sim a última. Além, é claro, de rever os outros irmãos da família Maddox.


**********

                                        
Manual da mulher bem resolvida 
Sinopse: 

    Não se iluda! Este não é um manual que vai transformá-la em uma mulher bem resolvida da noite para o dia. Sinto muito se essa era a sua intenção. A ideia é fazer você perceber que existem outras maneiras de enxergar e vivenciar a vida, mais originais e divertidas.


    O fato de você estar louca para ler este livro também não a faz uma mulher mal resolvida, alguém que precisa de lições para aprender como lidar com as situações mais diversas. Principalmente porque, antes de tudo, somos mulheres, e mesmo as mais bem resolvidas têm seus momentos de dúvida e desilusão, não é mesmo?
   Este livro é um bate-papo sincero, que não pretende impor posições ou criar estereótipos. São apenas os pontos de vista de alguém que adora tagarelar sobre a alma feminina. Você pode concordar ou discordar como sempre acontece em uma roda de amigos...



21 dezembro 2015

Novo conto de Carina Rissi - No mundo da Luna - A entrevista


    Não é novidade para ninguém que sou fã incondicional da escritora Carina Rissi. Não me lembro ao certo quando foi meu primeiro contato com ela, mas me lembro do primeiro livro que li.
    O primeiro livro lido foi Perdida, uma história totalmente envolvente e apaixonante, me deliciei com a escrita e comecei a me interessar por tudo que envolvia essa talentosa escritora. 
    Confesso, tudo que essa mulher escrever com certeza eu vou ler. O último livro que li, foi No mundo da Luna, a história de uma jornalista recém formada, que vai trabalhar em uma revista como recepcionista e espera a chance de mostrar seu trabalho, até que a oportunidade de cuidar de uma coluna cai em seu colo. Não era bem o que ela esperava, mas ela acabou aceitando a proposta.
    A novidade é que a nossa queridíssima Carina Rissi, escreveu um conto sobre essa jornalista atrapalhada. No mundo da Luna - a entrevista. Já estou super curiosa. E quem ainda não leu Carina Rissi ( coisa que eu duvido) está perdendo tempo.

   
 Esse é o nosso presente de Natal.


                    Em breve estará disponível em todas as lojas em formato e-book
       


Link para download: http://bit.ly/22lfYVG














19 dezembro 2015

Porque resolvi criar um blog?

    Oi gente! Tudo bem com vocês? Hoje eu venho aqui contar um pouquinho sobre o porquê resolvi criar um blog. Não tenho pretensão em ser famosa nada disso, claro que admiro muitas das blogueiras que vieram para arrasar e sim, sigo alguma delas.
    Estamos nos últimos dias do ano de 2015, e esse ano inteiro eu quis descobrir algo para fazer, não na área profissional, pois meu trabalho vai bem, obrigada. Eu sou formada em Logística e trabalho na área administrativa de transportes, é um trabalho bastante dinâmico que eu curto demais fazer.
    Mas aí é que está, se não está faltando nada na minha profissional, só poderia estar faltando na minha vida pessoal. Confesso que que demorei o ano inteiro para descobrir o que realmente me completaria. Até comentei com uma das minhas amigas, que me faltava algo na vida pessoal, tinha um vazio que eu precisava preencher.
    Foi aí que tive a ideia de fazer um blog, e colocar nele tudo aquilo que me faz feliz, e o que mais me completa, quem me conhece sabe muito bem que eu amo demais ler, tenho uma pequena biblioteca que é minha paixão ( tem foto aqui no blog), também amo escrever e sem dúvida amo séries de TV.
    Pensei bastante antes de tomar essa decisão, pois é um pedaço de mim que estará exposto nas terras de ninguém, e pra mim é um grande feito, porque uma das minhas características é de ser uma pessoa reservada. Como assim uma pessoa reservada? Do tipo que minha vida interessa a mim e a mais ninguém! 
    Mas o que estou compartilhando aqui é algo bom, algo que gosto de fazer, e devo confessar que o vazio que eu sentia aqui dentro está se preenchendo, 

Quem gosta de The Walking Dead - Precisa ver esse vídeo!











   Quem não conhece a série de TV The Walking Dead? Tenho certeza que quem nunca assistiu com certeza já ouviu falar. E se já ouviu falar aposto que pintou uma curiosidade de assistir, e tirar suas próprias conclusões e descobrir porque essa série faz tanto sucesso.
    Eu sou super fã, e acompanho desde a primeira temporada, confesso que nessa última temporada achei que teve alguns altos e baixos, mas mesmo assim não tira o mérito da série que é super aclamada.
   Essa semana um vídeo foi compartilhado no Youtube, que eu achei super interessante e resolvi postar aqui. Assistam e se deliciem com uma das minhas séries preferidas.



16 dezembro 2015

Música mais ouvida da semana: Hello - Adele


Adoro essa música a letra é bonita demais!!
Adele... Linda e talentosa.





Olá
Sou eu
Eu estava imaginando se após todos esses anos
Você gostaria que nos encontrássemos
Para superarmos
Tudo
Dizem que o tempo supostamente lhe cura
Mas eu ainda não fui completamente curada
Olá
Você pode me ouvir?
Estou na Califórnia sonhando com quem costumávamos ser
Quando éramos mais jovens
E livres
Eu esqueci como era antes do mundo cair aos nossos pés
Há uma baita diferença
Entre nós
E um milhão de milhas
Olá do lado de fora
Devo ter ligado umas mil vezes
Lhe dizer que sinto muito
Por tudo o que fiz
Mas quando eu ligo você parece
Nunca estar em casa
Olá do lado de fora
Pelo menos posso dizer que eu tentei
Lhe dizer que sinto muito
Por partir seu coração
Mas não importa, isso claramente
Não lhe deixa mais em pedaços
Olá
Como você vai?
É tão típico de mim falar sobre mim mesmo
Me desculpe, espero
Que você esteja bem
Você já conseguiu sair daquela cidade
Onde nada nunca aconteceu?
Não é segredo
Que nós dois
Estamos correndo contra o tempo
Então olá do lado de fora
Devo ter ligado umas mil vezes
Lhe dizer que sinto muito
Por tudo o que fiz
Mas quando eu ligo você parece
Nunca estar em casa
Olá do lado de fora
Pelo menos posso dizer que eu tentei
Lhe dizer que sinto muito
Por partir seu coração
Mas não importa, isso claramente
Não lhe deixa mais em pedaços
Oohh, não mais
Oohh, não mais
Oohh, não mais
Não mais
Olá do lado de fora
Devo ter ligado umas mil vezes
Lhe dizer que sinto muito
Por tudo o que fiz
Mas quando eu ligo você parece
Nunca estar em casa
Olá do lado de fora
Pelo menos posso dizer que eu tentei
Lhe dizer que sinto muito
Por partir seu coração
Mas não importa, isso claramente
Não lhe deixa mais em pedaços






15 dezembro 2015

Novidade! "Depois de você" ( Novo livro de Jojo Moyes)


É muita emoção!!

    Quem não se apaixonou com a comovente história de Louisa e Will? Quem não chorou, não sorriu, não torceu para que tudo desse certo? Quem não ficou com o coração apertado a cada página virada?    Eu sem dúvida me apaixonei, sofri e chorei. Só de pensar meus olhos ficam marejados. Quem não leu precisa ler o mais rápido possível, tenho certeza que todo esse misto de sentimentos vão passar pelo seu coração.
    A adaptação cinematográfica está batendo na porta, o que me deixa ainda mais curiosa e mais ansiosa, esse se tornou um dos meus livros preferidos da vida.
    A continuação desse livro maravilhoso chega nas livrarias em Fevereiro/16. Enfim, minha curiosidade será saciada, quero muito saber como Louisa seguiu em frente.

A pré-venda que me aguarde;

13 dezembro 2015

Resenha: A garota no trem

  





Autor: Paula Hawkins  
Título original: The Girl on the Train
Editora: Record
Número de páginas: 375
Classificação: 3/5





































                                                           
                                                  Sinopse

  Todas as manhãs Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas d’água, pontes e aconchegantes casas.
    Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes – a quem chama de Jess e Jason –, Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess – na verdade Megan – está desaparecida.
    Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos. 



    Narrado em primeira pessoa, a história se alterna entre as visões de Rachel, Anna e Megan. Anna a atual mulher do ex marido de Rachel que tem um papel importante na trama. Megan a mulher desaparecida, que conta detalhes da sua vida conjugal e Rachel nossa protagonista.
    Rachel uma jovem divorciada com sérios problemas de alcoolismo e baixa-estima. Após o termino do seu casamento, Rachel vai morar com uma amiga que lhe oferece um pequeno quarto em sua casa até conseguir se reerguer. Rachel perde o emprego quando chega a uma reunião totalmente embrigada, com vergonha da cena protagonizada, esconde esse fato de sua colega de quarto. Então resolve sair todos os dias como se fosse trabalhar, passa o dia inteiro em Londres e volta pra casa no final do dia, como se estivesse passado o dia trabalhando.
    Ela conhece cada pedra do caminho até Londres, e até um dos moradores das casas ao redor da estação, um deles chama atenção, ela descreve como o casal perfeito. Jason e Jess é o nome fictício que ela dá a esse casal.



“Jess estará sentada com os pés em cima da mesa da varanda, segurando uma taça de vinho, e Jason, em pé atrás dela, com as mãos em seus ombros. Sou capaz de imaginar o toque das mãos dele, o peso delas, tranquilizadoras, protetoras. Às vezes, me pego tentando me lembrar da última vez que tive contato físico de verdade com alguém, um abraço, um aperto de mão que seja, e sinto uma dor no coração.”



    Em uma dessas idas à Londres, ela não presencia uma cena de amor entre o casal, ela vê algo muito diferente e perturbador. Depois descobre que Jess, que na verdade se chama Megan havia desaparecido, por fim acaba se envolvendo na investigação contando a polícia o que havia visto do trem. 
    Com seu histórico de alcoolismo e apagões, ela não se torna uma testemunha confiável, ainda assim ela vive se entrometendo, acaba conhecendo o marido de Megan e se envolve ainda mais numa rede de mentiras.


   Confesso que fui com alta expectativa e acabei me decepcionando um pouco, o livro é cheio de altos e baixos e em nenhum momento achei previsível, pelo contrário.
   Achei Rachel um tanto sem noção, e muito entrometida, porém não deixa de ser uma boa leitura.

08 dezembro 2015

How To Get Away With Murder *** 2ª Temporada ****




Depois de um final de temporada eletrizante, aguardo ansiosamente a segunda temporada de How to Get Away With Murder. O que será que nos espera? Quem ainda não assistiu não sabe o que está perdendo!

Sinopse:
Michaela, Wes, Laurel e Patrick são ambiciosos calouros de Direito da prestigiada academia East Coast Law School, onde apenas os melhores alunos podem participar de casos reais. Eles competem entre si para conseguir a atenção da carismática e sedutora Professora Annalise DeWitt (Viola Davis), na aula de Direito Criminal 1, também conhecida como "Como Se Livrar de Um Assassinato".

06 dezembro 2015

Essa é minha estante


    Não me lembro ao certo o primeiro livro que li, mas lembro o primeiro livro que me marcou. Eu tinha mais ou menos uns 15 anos na época (Ok! Faz um tempinho, rsrs) me lembro perfeitamente. Estava sentada na escada da casa da minha mãe (na época ainda morava com ela) e comecei a ler Se houver amanhã de Sidney Sheldon (Aliás, está mais que na hora de reler).


    Esse é o tipo de livro que prende  a atenção do leitor, não ficamos felizes enquanto não lemos a última  página.

Os pensamentos ardiam e flamejavam, até que a mente se esvaziou de toda a emoção, a não ser uma única: vingança. Não era uma vingança dirigida contra as suas companheiras de cela. As três eram tão vítimas quanto ela. Nada disso. Ela queria vingança contra os homens que haviam destruído sua vida”.

    A partir daí não parei mais, claro que teve  uma época que a grana estava curta para comprar livros, mas sempre dava um jeitinho. Conforme o tempo foi passado o gosto também  foi mudando, ainda curto um romance policial, mas me identifico mais com os históricos, contemporâneos  e chick-lits. Logo mais falarei um pouquinho sobre meus gêneros preferidos.



É isso aí!!! Espero que gostem!!!


    Sinopse:

    A vida da jovem Tracy Whitney muda drasticamente quando, vítima de uma ação criminosa, ela é condenada por um crime que não cometeu. Rejeitada pelo homem que amava e abandonada à própria sorte, Tracy se vê sozinha em um mundo violento e sombrio.
    Depois de cumprir pena e ter de volta sua liberdade, ela só tem um objetivo: vingar-se dos homens que a colocaram injustamente na prisão. Para isso, ela se torna uma expert em disfarces e especialista em aplicar golpes em empresários inescrupulosos. Mas seus planos podem ir por água abaixo quando o destino coloca em seu caminho um poderoso rival, Jeff Stevens, um irresistível trambiqueiro.

05 dezembro 2015

Resenha: O Lado Feio do Amor (Ugly Love) - Colleen Hoover

Autor: Colleen Hoover
Título original: Ugly Love
Editora: Galera Record
Número de páginas: 334
Classificação: 5/5





   



























    Quando Tate se muda de cidade para fazer seu mestrado, não imaginou que sua vida mudaria tão drasticamente, não imaginou que experimentaria sentimentos tão conflitantes. E que conheceria o lado feio do amor.
    Ela vai morar com o irmão Corbin que é piloto de avião e mora na cidade de São Francisco, ao chegar à sua nova morada, ela tropeça literalmente em um cara bêbado deitado em frente à porta do apartamento, dificultando sua entrada. Ela sem saber o que fazer liga para o irmão que está viajando a trabalho, descrevendo o bêbado que logo é identificado como Miles Archer piloto e amigo de Corbin.
    Tate segue as orientações do irmão e acaba colocando Miles para dentro do apartamento, deitando no sofá, Miles balbucia palavras sem nexo e a única coisa que ela entende é um nome, Rachel. E é assim que tudo começa.
    A atração entre Miles e Tate é palpável, ele é um homem de passado misterioso, e com marcas profundas, ele tenta de todas as formas não se envolver com a irmã do seu amigo, mas é em vão. Ele não é do tipo do homem que se envolve emocionalmente.
    Miles propõe um relacionamento sem compromisso, baseado em sexo, e tem mais, diz a ela que não pergunte sobre seu passado e que não espere  nada do futuro. Tate é uma jovem segura de si, acredita que essa amizade colorida possa dar certo e aceita a proposta. Entra de cabeça em um relacionamento sem futuro e sem esperanças.

"Os seus olhos encontram os meus em um flash e consigo vê-lo querer voltar no tempo. Ele quer retirar o que acabou de dizer, porque havia esperança naquelas palavras. Miles não diz coisas como essas. Eu sei que ele está prestes a se desculpar. Ele vai me lembrar de que ele não pode me amar que ele não teve a intenção de me dar esse mísero pedaço de esperança".

    No começo até funciona, mas como resistir e não se apaixonar por aquele homem lindo e sexy? Como não tentar descobrir porque ele fechou seu coração. Por diversas vezes Tate tenta sair desse  relacionamento que começa a machucar, muitas vezes Archer é frio, e ela se sente usada, mas no fundo ela tem esperanças de  que isso tudo mude.

    “Você ainda está comigo porque você acha que eu vou mudar de ideia? Porque você acha que há uma chance de eu me apaixonar por você?”

    Tate narra os acontecimentos do presente e Archer os acontecimentos de seis anos antes. Ao ler a visão de Archer começamos a compreender o que aconteceu que o fez ficar tão triste e viver somente em seu mundo amargurado e desacreditado no amor, entendemos o que aconteceu que deixou com marcas tão profundas.

    Uma história de amor cheia de altos e baixos,  cativante, sensual, sobre perdão e recomeço.

  

  Um dos melhores livros desse ano! 



Esse é o nosso Miles Archer 




















.