26 novembro 2015

O frustrante da vida

  
    O frustrante da vida é acordar um dia em uma bela manhã de verão e olhar no espelho e perceber como o tempo voou. É olhar sua pele cheia de rugas, que já não é mais a mesma da época do colégio, de quando você tinha 20 anos e achava que era jovem demais para pensar no futuro. E vai se perguntar: Meu Deus quando isso aconteceu?
    O frustrante da vida é perceber que sua pernas já não obedecem com tanta facilidade seus comandos como costumava a ser, e seus cabelos agora com mechas grisalhas não tem mais a vida que tinha antes.
    O frustrante da vida é você olhar para trás e perceber que não fez nada que marcasse, nada que pudesse se orgulhar, não tem histórias de aventuras e empolgantes para contar para seu filhos e netos, que seu nome não foi marcado no livro da vida.
    Sei que é clichê usar essa frase, porém transmite a mais pura verdade "É melhor se arrepender de ter feito do que se arrepender de não ter tentado" e ficar se martirizando, com aquela palavra que vai atormentar o resto da vida... E se?
    Ame, corra atras dos seus sonhos, não deixe obstáculos te derrubarem, e se derrubar, levante-se pois a vida continua. Se não está contente com o seu emprego, troque, e se ainda sim não gostar, troque de novo, troque de curso, mude de faculdade, conheça o cara errado, coma todos aqueles chocolates que ficava namorando nas vitrines.
    Agarre todas as oportunidades, pois nenhuma oportunidade é perdida, não queira acordar aos 50, 60 ou 70 anos se olhar no espelho e se perguntar... E se?

16 novembro 2015

O tempo é o melhor remédio

   Um coração que bate intensamente, descompassado, uma ânsia de algo novo, algo que espero, mas que nunca chega.
   Lembro-me de um tempo bom, em que eu sentia você, respirava por você. E sem nem mesmo perceber, um vazio tomou conta do meu ser, me sentia oca por dentro, faltava um pedaço de mim.
   Eu que era tão feliz, irradiava alegria e simpatia, me tornei uma pétala seca sem cor e sem vida. O medo de te perder era constante, eu me apegava as migalhas que me oferecia, tudo isso por medo de ficar sozinha, me faltava dignidade. 
   Pensei que não fosse possível, mas realmente o tempo cura, as feridas cicatrizam, hoje meu coração é blindado, as feridas me fizeram forte, tenho esperanças, tenho fé naqueles que me cercam, hoje meu coração transborda de amor próprio.

 
.